ManyFoto.com: photos from the world.

Getting started:

  1. Select the country.
  2. Find location in the text box
    [ Type in an address or City/locality: ]
  3. If necessary change the search radius.
  4. If necessary you can move the marker on the map.
  5. Start the search with
    [ See the photos ]

Or use:

  1. [ Search in ManyFoto.com by Google ]
Note:
manyfoto.com uses the Flickr API but is not endorsed or certified by Flickr.
How to get to Germinade (Viseu) Hotel Germinade (Viseu)

Photos of Germinade, Viseu

photos found. 115. Photos on the current page: 15
1 
1
Carvalhais - Portugal 🇵🇹
Carvalhais - Portugal 🇵🇹
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-08-28 22:00:15
  • Geographical coordinates of the taken: 40°47'15"N - 8°6'48"W
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Carvalhais - Portugal 🇵🇹
Carvalhais - Portugal 🇵🇹
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-08-28 10:15:32
  • Geographical coordinates of the taken: 40°45'49"N - 8°5'51"W
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Find the Best Accomodations located to Germinade, Viseu
  • New deals listed every day
  • FREE cancellation on most rooms!
  • No booking fees, Save money!, Best Price Guaranteed
  • Manage your booking on the go
  • Book last minute without a credit card!
  • Find out more at Booking.com Reviews
Hotel Germinade
Nossa Senhora da Guia - Baiões - Portugal 🇵🇹
Nossa Senhora da Guia - Baiões - Portugal 🇵🇹
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-08-28 10:14:31
  • Geographical coordinates of the taken: 40°45'48"N - 8°5'52"W
  • A Capela de Nossa Senhora da Guia terei sido, segundo antigas tradições locais, registadas por Frei Agostinho de Santa Maria no Santuário Mariano , edificada em meados dos século XI - XII, como cumprimento de uma promessa feita à Virgem pelas tropas cristãs durante a Reconquista, com pedras retiradas do designado Castelo dos Mouros, ou de Baiões (OLIVEIRA, A. Nazaré, 2001). Segundo a tipologia que apresenta, de um pequeno templo rural edificado para romarias sazonais, a actual Capela da Senhora da Guia terá sido construída em meados do século XVII, albergando a partir de 1679 uma irmandade com a mesma designação, cujos estatutos foram confirmados por D. João de Melo, bispo de Viseu. A capela apresenta planimetria rectangular composta pelos volumes da nave única, com coro-alto, e da capela-mor, diferenciados interiormente por desnível do pavimento. No exterior, o templo é desprovido de qualquer elemento decorativo, tendo sido anexada a sacristia ao alçado posterior. O portal principal foi rasgado numa das fachadas laterais. No interior, destacam-se os retábulos de talha neoclássica branca e dourada, o principal disposto ao centro da capela-mor e albergando a imagem em madeira estofada de Nossa Senhora da Guia, datada do século XV, e dois colaterais, dispostos em ângulo. Ana Martins e Catarina Oliveira www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/patrimonio/patrimonio-im... GIF/IPPAR/2005
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Castro da Cárcoda - Portugal
Castro da Cárcoda - Portugal
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2016-11-02 10:55:14
  • Geographical coordinates of the taken: 40°48'7"N - 8°6'58"W
  • O Castro da Cárcoda ou Castro da Carcola, ocupando uma área de cerca de 10 hectares, encontra-se situado junto à localidade de Carvalhais, no concelho de São Pedro do Sul, nas encostas da serra da Arada, a 610 metros de altitude e é composto por várias dezenas de casas e por pinturas rupestres espalhadas por quinze rochedos. O Castro da Cárcoda apresenta, como defesas naturais, a ribeira de Contença e a ribeira de Varosa, e como defesa edificada, uma muralha e um fosso que era inundado em caso de perigo. As casas deste castro têm planta circular, oval ou rectangular, apresentando algumas um átrio rodeado por um muro. As paredes eram constituídas por pequenas pedras assentes em barro e o seu teto era formado por materiais vegetais, tendo sido mais tarde utilizada a telha romana. Neste castro eram utilizadas lareiras, pias e silos. Na zona do castro foram encontrados objectos líticos, materiais em bronze e ferro, moedas romanas, fragmentos de vidro e cerâmica vária. Este castro terá a sua origem no Bronze Final e terá sido ocupado até finais do século III. O castro foi estudado pelos Doutores Amorim Girão e Bairrão Oleiro de Coimbra e pelo Professor Correia Tavares de Viseu (cinco campanhas arqueológicas) Foi classificado pelo IPPAR como Imóvel de Interesse Público em 20 de outubro de 1955. pt.wikipedia.org/wiki/Castro_da_C%C3%A1rcoda
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Sá - Portugal
Sá - Portugal
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2016-11-21 23:46:43
  • Geographical coordinates of the taken: 40°47'52"N - 8°5'16"W
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Igreja Matriz de Carvalhais - Portugal
Igreja Matriz de Carvalhais - Portugal
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2016-10-16 12:44:30
  • Geographical coordinates of the taken: 40°47'16"N - 8°6'48"W
  • A igreja Matriz de Carvalhais, tem feito parte integrante das vidas da gente de Carvalhais, é testemunha da fé desta freguesia… “Por muito a quererem todos a têm dentro de si e a ela todos chama, reúne e concentra.” A grandiosa construção de fachada voltada para Poente tem no frontispício a dedicação da igreja num dístico sob a imagem em pedra do orago S. Tiago, por esta inscrição ficámos a saber que a actual igreja foi edificada no lugar da velha e arruinada igreja que ali existia. A data que se encontra na parede Norte da sacristia, 1718 é a data de inicio da obra, 1714 refere-se ao ano da entrada do sacerdote António Correia de Bulhões e Vasconcelos. Por falta de recursos da época para tão grandiosa e completa edificação, a inauguração do templo foi no ano de 1743, atendendo para a inscrição aberta num cunhal da parede Nascente. Em cada uma das paredes das capelas laterais voltadas a Nascente e a Poente existe a inscrição: “António Correia de Bulhões e Vasconcelos «Abb.> F> C X 1743>» que indica o ano em que terminaram as obras daquelas capelas, confirmando a inauguração feita pelo prelado da diocese. Parece ser de supor que as obras da torre quadrangular devem ter terminado antes do que se seria pretendido, pois em vez de se erguer em altura proporcional a todo o edifício para lhe dar imponência e elegância finais de que era merecedora, esta, pelo contrário, baixa e amachucada, quase rente ao telhado, dando a impressão de obra inacabada. Nessa torre abre-se três sineiras que deixam ver os três sinos que, lá em cima, têm repicado e dobrado, em uníssono… Na parte Norte giram os ponteiros de um velho relógio. O granito de que são construídas as paredes está coberto pela cal, estando somente à mostra a cantaria de alguns cunhais e alguns rebordos que atestam o estilo usado no século XVIII – estilo Barroco. O tecto de madeira de estanho, em abóbada, é almofadado e apainelado em sete filas de doze painéis, cada, excepto a central que tem alguns substituídos por dois octógonos, não apresentando pinturas. Foi construído sob a orientação de Domingos de Azevedo, de Mundão. Dois púlpitos e um coro dão para o centro da igreja que não tem naves, importante ainda referir que nestes púlpitos encontram-se as iniciais do nome do Bispo António Correia de Bulhões e Vasconcelos. No transepto, encontram-se quatro altares laterais. Os que são dedicados a Nossa Senhora do Rosário e ao sagrado Coração de Jesus ficam para o lado do Evangelho e os do lado da Epístola são dedicados a S. Sebastião e a Nossa Senhora das Dores. Para o altar-mor, que se levanta ao fundo da capela, cuja abóbada está construída em tijolo, sobem-se cinco degraus até chegarmos ao supedâneo, donde podemos admirar aquele altar que se rasga em forma oval, uma característica única da nossa igreja, para guardar a imagem da Nossa Senhora do Amparo, a quem é dedicado. As duas colunas que se erguem do lado do evangelho e as outras duas que se ergam ao lado da epistola são de fuste torso com capitéis sobre os quais um anjo segura uma grinalda de rosas que se entrelaça e ornamenta todo o cimo do altar. Entre cada coluna se anicha, dum lado São Tiago e do outro Santo António. Tanto no altar-mor como nos altares da Nossa Senhora das Dores, da Nossa Senhora do Rosário, bem como ainda nos púlpitos, mãos hábeis de artesão abriram, em estilo Barroco, toda aquela obrado e bem acabada talha dourada, figurando as colunas, como era uso da época, o mármore de tons esverdeados. Alguma desta artística talha que tornou, ainda neste pormenor, a nossa igreja numa das primeiras da diocese, saiu da mão de André Carneiro, também do Minho, pois se a igreja andava em obras, se um mestre entalhador de Braga aqui veio morrer, estava, sem dúvida, a trabalhar na talha desta igreja, naturalmente como outros mestres do mesmo ofício. Do lado do Evangelho e a meio da capela – mor, na parede Norte, abre-se um pequeno edículo que guarda a imagem perfeita em tamanho natural do Senhor dos Passos de Carvalhais, que antigamente era emprestada para servir nas cerimónias quaresmais de São Pedro do Sul. No chão da capela – mor existe ainda uma laje funerária onde está lavrado o brasão episcopal do Bispo de Leiria D. Manuel José da Costa, cujos restos mortais ali se guardam. Ainda na entrada da igreja na direcção do altar – mor, podemos observar o calvário, onde encontramos a imagem de Jesus Cristo e das duas Marias, Nossa senhora e S. Maria Madalena. A sacristia é espaçosa com duas antigas e enormes arcadas que guardam os paramentos. Na parede do fundo e ocupando, exactamente todo o espaço entre as cómodas e o tecto, existe o que para muitos será um dos antigos altares da igreja que antes existiria no espaço desta, em 1718, característica do estilo Barroco Nacional. Este oratório ostenta quatro colunas contornadas em forma de hélice, tendo como tema de ornamentação parras, uvas e anjos, ressaltando o estilo Barroco do século XVII. Ao lado do arco central, deste provável altar, entre as colunas respectivas e sobre a mísulas figuram as imagens de S. Miguel, Nossa Senhora da Conceição, S. Tiago e Sagrado Coração de Jesus. No centro do tecto de madeira abre-se uma espécie de flora, no qual figuram um chapéu de cónego e o nome do abade Correia Bulhões. Fonte: jmanel.net/historia.htm museurural.no.comunidades.net/igreja-matriz-de-carvalhais
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Carvalhais - Portugal
Carvalhais - Portugal
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2016-09-23 20:18:29
  • Geographical coordinates of the taken: 40°47'15"N - 8°6'50"W
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Igreja Matriz de Carvalhais - Portugal
Igreja Matriz de Carvalhais - Portugal
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2016-07-21 12:02:17
  • Geographical coordinates of the taken: 40°47'13"N - 8°6'47"W
  • A igreja Matriz de Carvalhais, tem feito parte integrante das vidas da gente de Carvalhais, é testemunha da fé desta freguesia… “Por muito a quererem todos a têm dentro de si e a ela todos chama, reúne e concentra.” A grandiosa construção de fachada voltada para Poente tem no frontispício a dedicação da igreja num dístico sob a imagem em pedra do orago S. Tiago, por esta inscrição ficámos a saber que a actual igreja foi edificada no lugar da velha e arruinada igreja que ali existia. A data que se encontra na parede Norte da sacristia, 1718 é a data de inicio da obra, 1714 refere-se ao ano da entrada do sacerdote António Correia de Bulhões e Vasconcelos. Por falta de recursos da época para tão grandiosa e completa edificação, a inauguração do templo foi no ano de 1743, atendendo para a inscrição aberta num cunhal da parede Nascente. Em cada uma das paredes das capelas laterais voltadas a Nascente e a Poente existe a inscrição: “António Correia de Bulhões e Vasconcelos «Abb.> F> C X 1743>» que indica o ano em que terminaram as obras daquelas capelas, confirmando a inauguração feita pelo prelado da diocese. Parece ser de supor que as obras da torre quadrangular devem ter terminado antes do que se seria pretendido, pois em vez de se erguer em altura proporcional a todo o edifício para lhe dar imponência e elegância finais de que era merecedora, esta, pelo contrário, baixa e amachucada, quase rente ao telhado, dando a impressão de obra inacabada. Nessa torre abre-se três sineiras que deixam ver os três sinos que, lá em cima, têm repicado e dobrado, em uníssono… Na parte Norte giram os ponteiros de um velho relógio. O granito de que são construídas as paredes está coberto pela cal, estando somente à mostra a cantaria de alguns cunhais e alguns rebordos que atestam o estilo usado no século XVIII – estilo Barroco. O tecto de madeira de estanho, em abóbada, é almofadado e apainelado em sete filas de doze painéis, cada, excepto a central que tem alguns substituídos por dois octógonos, não apresentando pinturas. Foi construído sob a orientação de Domingos de Azevedo, de Mundão. Dois púlpitos e um coro dão para o centro da igreja que não tem naves, importante ainda referir que nestes púlpitos encontram-se as iniciais do nome do Bispo António Correia de Bulhões e Vasconcelos. No transepto, encontram-se quatro altares laterais. Os que são dedicados a Nossa Senhora do Rosário e ao sagrado Coração de Jesus ficam para o lado do Evangelho e os do lado da Epístola são dedicados a S. Sebastião e a Nossa Senhora das Dores. Para o altar-mor, que se levanta ao fundo da capela, cuja abóbada está construída em tijolo, sobem-se cinco degraus até chegarmos ao supedâneo, donde podemos admirar aquele altar que se rasga em forma oval, uma característica única da nossa igreja, para guardar a imagem da Nossa Senhora do Amparo, a quem é dedicado. As duas colunas que se erguem do lado do evangelho e as outras duas que se ergam ao lado da epistola são de fuste torso com capitéis sobre os quais um anjo segura uma grinalda de rosas que se entrelaça e ornamenta todo o cimo do altar. Entre cada coluna se anicha, dum lado São Tiago e do outro Santo António. Tanto no altar-mor como nos altares da Nossa Senhora das Dores, da Nossa Senhora do Rosário, bem como ainda nos púlpitos, mãos hábeis de artesão abriram, em estilo Barroco, toda aquela obrado e bem acabada talha dourada, figurando as colunas, como era uso da época, o mármore de tons esverdeados. Alguma desta artística talha que tornou, ainda neste pormenor, a nossa igreja numa das primeiras da diocese, saiu da mão de André Carneiro, também do Minho, pois se a igreja andava em obras, se um mestre entalhador de Braga aqui veio morrer, estava, sem dúvida, a trabalhar na talha desta igreja, naturalmente como outros mestres do mesmo ofício. Do lado do Evangelho e a meio da capela – mor, na parede Norte, abre-se um pequeno edículo que guarda a imagem perfeita em tamanho natural do Senhor dos Passos de Carvalhais, que antigamente era emprestada para servir nas cerimónias quaresmais de São Pedro do Sul. No chão da capela – mor existe ainda uma laje funerária onde está lavrado o brasão episcopal do Bispo de Leiria D. Manuel José da Costa, cujos restos mortais ali se guardam. Ainda na entrada da igreja na direcção do altar – mor, podemos observar o calvário, onde encontramos a imagem de Jesus Cristo e das duas Marias, Nossa senhora e S. Maria Madalena. A sacristia é espaçosa com duas antigas e enormes arcadas que guardam os paramentos. Na parede do fundo e ocupando, exactamente todo o espaço entre as cómodas e o tecto, existe o que para muitos será um dos antigos altares da igreja que antes existiria no espaço desta, em 1718, característica do estilo Barroco Nacional. Este oratório ostenta quatro colunas contornadas em forma de hélice, tendo como tema de ornamentação parras, uvas e anjos, ressaltando o estilo Barroco do século XVII. Ao lado do arco central, deste provável altar, entre as colunas respectivas e sobre a mísulas figuram as imagens de S. Miguel, Nossa Senhora da Conceição, S. Tiago e Sagrado Coração de Jesus. No centro do tecto de madeira abre-se uma espécie de flora, no qual figuram um chapéu de cónego e o nome do abade Correia Bulhões. Fonte: jmanel.net/historia.htm museurural.no.comunidades.net/igreja-matriz-de-carvalhais
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Road Trip-17675
Road Trip-17675
  • Author: Cal Fraser Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-09-11 13:40:54
  • Geographical coordinates of the taken: 40°47'52"N - 8°5'16"W
  • North from Caramulo to Chavez in Portugal by Morgan ThreeWheeler
  • License*: All Rights Reserved - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Road Trip-17680
Road Trip-17680
  • Author: Cal Fraser Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-09-11 13:47:13
  • Geographical coordinates of the taken: 40°48'51"N - 8°5'39"W
  • North from Caramulo to Chavez in Portugal by Morgan ThreeWheeler
  • License*: All Rights Reserved - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Road Trip-17683
Road Trip-17683
  • Author: Cal Fraser Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-09-11 13:48:06
  • Geographical coordinates of the taken: 40°48'50"N - 8°5'38"W
  • North from Caramulo to Chavez in Portugal by Morgan ThreeWheeler
  • License*: All Rights Reserved - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Road Trip-17669
Road Trip-17669
  • Author: Cal Fraser Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-09-11 13:38:20
  • Geographical coordinates of the taken: 40°47'52"N - 8°5'16"W
  • North from Caramulo to Chavez in Portugal by Morgan ThreeWheeler
  • License*: All Rights Reserved - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Road Trip-17671
Road Trip-17671
  • Author: Cal Fraser Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-09-11 13:39:17
  • Geographical coordinates of the taken: 40°47'51"N - 8°5'17"W
  • North from Caramulo to Chavez in Portugal by Morgan ThreeWheeler
  • License*: All Rights Reserved - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Carvalhais - Portugal 🇵🇹
Carvalhais - Portugal 🇵🇹
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-08-28 22:00:34
  • Geographical coordinates of the taken: 40°47'14"N - 8°6'48"W
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Arredores da Serra da Arada - Portugal
Arredores da Serra da Arada - Portugal
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2017-01-30 23:58:10
  • Geographical coordinates of the taken: 40°48'55"N - 8°5'50"W
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
photos found. 115. Photos on the current page: 15
1 
1
Back to top