ManyFoto.com: photos from the world.

Getting started:

  1. Select the country.
  2. Find location in the text box
    [ Type in an address or City/locality: ]
  3. If necessary change the search radius.
  4. If necessary you can move the marker on the map.
  5. Start the search with
    [ See the photos ]

Or use:

  1. [ Search in ManyFoto.com by Google ]
Note:
manyfoto.com uses the Flickr API but is not endorsed or certified by Flickr.
How to get to São Martinho (Viseu) Hotel São Martinho (Viseu)

Photos of São Martinho, Viseu

photos found. 2191. Photos on the current page: 15
1 
1
No-frills church 02
No-frills church 02
  • Author: Bosc d'Anjou Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2018-02-06 13:30:29
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'25"N - 7°55'16"W
  • Church of the Sacred Heart of Jesus, Viseu. Inaugurated in 1959.
  • License*: Attribution License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
No-frills church 01
No-frills church 01
  • Author: Bosc d'Anjou Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2018-02-06 13:28:19
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'25"N - 7°55'16"W
  • Church of the Sacred Heart of Jesus, Viseu. Inaugurated in 1951
  • License*: Attribution License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Find the Best Accomodations located to São Martinho, Viseu
  • New deals listed every day
  • FREE cancellation on most rooms!
  • No booking fees, Save money!, Best Price Guaranteed
  • Manage your booking on the go
  • Book last minute without a credit card!
  • Find out more at Booking.com Reviews
Hotel São Martinho
Enguias da Murtosa
Enguias da Murtosa
  • Author: fixwhatusee Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2020-08-23 18:06:57
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'26"N - 7°54'45"W
  • Viseu
  • License*: Attribution License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Baroque at dusk
Baroque at dusk
  • Author: Bosc d'Anjou Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2018-02-06 18:06:12
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'35"N - 7°54'40"W
  • Igreja da Mesericórdia, Viseu. The design of the façade, built in 1775, is attributed to António Mendes Coutinho, who also designed other baroque churches in Viseu. The name of the master stonemason who carried out the work, António da Costa Faro, is more certain but it is not clear whether he would also have designed it.
  • License*: Attribution License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
The public writer
The public writer
  • Author: Bosc d'Anjou Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2018-02-06 12:09:27
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'26"N - 7°54'46"W
  • Statue (2013) of writer Aquilino Ribeiro (1885-1963) by Cuban-born artist Yuraldi Rodríguez Puentes. Located in Rua Formosa, Viseu. In an interview to a local newspaper, Rodriguez Puentes has talked about the extensive amount of research that he did about Ribeiro's appearance, posture and clothing, even checking the dimensions of Ribeiro's writing desk, which has a history. It had belonged to the writer's father-in-law, Bernardino Machado (1851-1944), who served twice as President of the Portuguese Republic and was overthrown by the coup that installed the dictatorship in 1926. The desk is now in the collection of the Museu Bernardino Machado in Vila Nova de Famalicão. It is surprising that Viseu would honour writer Aquilino Ribeiro, an anticlerical antifascist whose books were banned during the Salazar-regime. But Ribeiro is not only recognised nationally as a major figure in Portuguese literature, he was also born in the area and sometimes blood is thicker than political considerations. Although the statue was vandalised with acid days after its inauguration in 2013, it has been at its location on a busy pedestrian street of Viseu for a few years now, which suggests some growing acceptance of it. Also perhaps because fewer people know who Aquilino Ribeiro was and what he stood for, as the generations of readers of his banned books die off.
  • License*: Attribution License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Street Lamps
Street Lamps
  • Author: pedrosimoes7 Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2010-06-24 08:50:18
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'25"N - 7°54'47"W
  • R. da Paz, Viseu, Portugal
  • License*: Attribution-NonCommercial License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
City Park Garden
City Park Garden
  • Author: pedrosimoes7 Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2006-10-05 10:33:07
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'33"N - 7°54'46"W
  • Aquilino Ribeiro Garden, Viseu, Porugal
  • License*: Attribution-NonCommercial License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Museu de Arte Sacra - Viseu - Portugal 🇵🇹
Museu de Arte Sacra - Viseu - Portugal 🇵🇹
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2020-04-08 19:03:21
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'34"N - 7°54'39"W
  • Integrado na Catedral, o espaço de exposição do Tesouro localiza-se no segundo piso, compreende o coro-alto e três salas situadas numa das alas do Claustro Superior, entre as quais a Sala do Cabido e duas salas com elementos arquitetónicos do período medieval. A estas áreas de exposição associam-se mais dois espaços, particularmente interessantes do ponto de vista arquitetónico, mas também por constituírem miradouros, a partir dos quais se pode fruir de uma vista panorâmica sobre a cidade de Viseu em diferentes perspectivas, numa abrangência urbana e natural. Dependendo da hora do dia e das condições atmosféricas estes dois locais convidam a parar, a estar e a observar o encanto e a beleza da cidade. O discurso expositivo foi pensado numa perspectiva de comunicação da mensagem que cada objeto encerra, tanto pela sua iconografia e forma, como pelo enquadramento e função no contexto do espaço da Catedral e/ou da funcionalidade nas celebrações. As temáticas propostas para cada núcleo de peças orientam o visitante na leitura e compreensão do significado e relações das peças expostas, concretamente: O amor não se explica, Maria Sim, Louvar a Deus… com a música, Semana Santa, Serviço e missão, Testemunhar … Dar a vida, Celebrar o Amor de Deus. Este equipamento enquadra peças de particular valor artístico, de diversas tipologias e períodos que vão desde o século XII até ao século XX. A importância de alguns dos objetos artísticos expostos justificou que já tivessem sido solicitados para integrar exposições em Londres, Nova Iorque, Sevilha, Madrid, Silos, Bruxelas, Lisboa, Porto, etc. A coleção exposta, não obstante seja constituída por peças de arte sacra, não constitui objeto de interesse apenas para a comunidade católica. O valor artístico das peças, a sua importância no quadro das técnicas artísticas e da evolução das formas estéticas, imputam a este Museu absoluta relevância no panorama das instituições culturais da Região Centro. Associado ao Museu, encontra-se um espaço de acolhimento, localizado no lugar do antigo baptistério; à entrada da Catedral, no alinhamento da torre esquerda. Um espaço de relevância artística devido aos painéis de azulejos barrocos, do século XVIII, onde são proporcionadas informações sobre a Catedral, horários, celebrações, marcação de visitas orientadas à Catedral e ao Museu, venda de ingressos para o Museu, etc. mas também onde podem ser adquiridos objetos de conceito religioso, bem como outros, com a identidade da Catedral e/ou do Museu e as edições da Diocese, nomeadamente catálogos das exposições e a História da Diocese. diocesedeviseu.pt/museu-da-arte-sacra/
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Sé de Viseu - Portugal 🇵🇹
Sé de Viseu - Portugal 🇵🇹
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2020-04-08 19:04:55
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'35"N - 7°54'38"W
  • A Sé ou Catedral de Viseu é a começou a ganhar forma no século XII, em pleno reinado de D. Afonso Henriques, impulsionada pelo bispo D. Odório. Inicia-se então a construção de uma catedral no estilo românico. Apesar de restar muito pouco desta edificação, alguns autores classificaram um capitel, vegetalista, datável dos finais do século XII, bem como um portal lateral (a Sul) do século seguinte — que dá hoje acesso ao claustro — como sendo elementos prováveis do edifício original. O local onde foi implantada a Sé de Viseu, na Baixa Idade Média, foi alvo de escavações conduzidas por Inês Vaz, junto ao Paço episcopal, que revelariam um primitivo templo, aparentemente de tripla abside, datável da época suevo-visigótica. No processo da Reconquista, terão existido neste lugar dois edifícios episcopais, destacando-se o do século X, altura em que Viseu era considerada a capital do vasto território entre Mondego-e-Douro. No reinado de D. Dinis, tendo a cidade atingido um período áureo, procede-se a uma renovação profunda do edifício, ainda no século XIII, sob a alçada do bispo D. Egas. No entanto, a Crise de 1383-1385 foi nefasta para as obras, tendo estas estarrecido até depois da crise. Então, sob a alçada do novo bispo D. João Vicente, as obras durariam ainda por muitos anos. O gótico da Sé viseense seguiu as linhas originais, com um corpo de três naves e três tramos, aproximando-se assim de um estilo românico, mais do que gótico, tipicamente espaçoso. Outra peculiaridade inerente será o facto de que a monumentalidade desta catedral tenha sido obtida pela robustez das suas paredes-muralhas. No período manuelino, a Sé viseense viria a absorver intervenções de grande qualidade estética, como as típicas abóbadas das naves. Esta campanha foi obra do bispo D. Diogo Ortiz de Vilhegas e durou uma década apenas, sob a alçada do arquitecto João de Castilho. Também a acção de D. Miguel da Silva, protector do célebre Grão Vasco e introdutor do Renascimento em Portugal, seria determinante: deve-se a este prelado o claustro renascentista. Já em plena Idade Moderna, sucederam-se novas obras na Sé, concluídas rapidamente. Em 1635 ruiu uma das torres medievais, arrastando consigo o portal manuelino. A reconstrução da fachada foi bastante limitada, influenciada por uma considerável contenção de despesas. O barroco trouxe a este edifício ricas obras de talha, azulejo e pintura. O órgão, retábulo-mor (de concepção atribuída a Santos Pacheco), os painéis em azulejo do claustro e a casa do cabido são exemplos perfeitos, que revelam como esta Sé de Viseu se conseguiu manter actualizada durante as correntes estéticas dominantes do século XVIII. pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9_de_Viseu
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Sé de Viseu - Portugal 🇵🇹
Sé de Viseu - Portugal 🇵🇹
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2020-04-08 18:58:49
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'34"N - 7°54'40"W
  • A Sé ou Catedral de Viseu é a começou a ganhar forma no século XII, em pleno reinado de D. Afonso Henriques, impulsionada pelo bispo D. Odório. Inicia-se então a construção de uma catedral no estilo românico. Apesar de restar muito pouco desta edificação, alguns autores classificaram um capitel, vegetalista, datável dos finais do século XII, bem como um portal lateral (a Sul) do século seguinte — que dá hoje acesso ao claustro — como sendo elementos prováveis do edifício original. O local onde foi implantada a Sé de Viseu, na Baixa Idade Média, foi alvo de escavações conduzidas por Inês Vaz, junto ao Paço episcopal, que revelariam um primitivo templo, aparentemente de tripla abside, datável da época suevo-visigótica. No processo da Reconquista, terão existido neste lugar dois edifícios episcopais, destacando-se o do século X, altura em que Viseu era considerada a capital do vasto território entre Mondego-e-Douro. No reinado de D. Dinis, tendo a cidade atingido um período áureo, procede-se a uma renovação profunda do edifício, ainda no século XIII, sob a alçada do bispo D. Egas. No entanto, a Crise de 1383-1385 foi nefasta para as obras, tendo estas estarrecido até depois da crise. Então, sob a alçada do novo bispo D. João Vicente, as obras durariam ainda por muitos anos. O gótico da Sé viseense seguiu as linhas originais, com um corpo de três naves e três tramos, aproximando-se assim de um estilo românico, mais do que gótico, tipicamente espaçoso. Outra peculiaridade inerente será o facto de que a monumentalidade desta catedral tenha sido obtida pela robustez das suas paredes-muralhas. No período manuelino, a Sé viseense viria a absorver intervenções de grande qualidade estética, como as típicas abóbadas das naves. Esta campanha foi obra do bispo D. Diogo Ortiz de Vilhegas e durou uma década apenas, sob a alçada do arquitecto João de Castilho. Também a acção de D. Miguel da Silva, protector do célebre Grão Vasco e introdutor do Renascimento em Portugal, seria determinante: deve-se a este prelado o claustro renascentista. Já em plena Idade Moderna, sucederam-se novas obras na Sé, concluídas rapidamente. Em 1635 ruiu uma das torres medievais, arrastando consigo o portal manuelino. A reconstrução da fachada foi bastante limitada, influenciada por uma considerável contenção de despesas. O barroco trouxe a este edifício ricas obras de talha, azulejo e pintura. O órgão, retábulo-mor (de concepção atribuída a Santos Pacheco), os painéis em azulejo do claustro e a casa do cabido são exemplos perfeitos, que revelam como esta Sé de Viseu se conseguiu manter actualizada durante as correntes estéticas dominantes do século XVIII. pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9_de_Viseu
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Igreja da Misericórdia - Viseu - Portugal 🇵🇹
Igreja da Misericórdia - Viseu - Portugal 🇵🇹
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2020-04-08 19:00:38
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'34"N - 7°54'40"W
  • Situada num dos extremos da praça da Sé de Viseu, a monumental Igreja da Misericórdia é uma construção da segunda metade do século XVIII, cujas obras tiveram início no ano de 1775, marcada por uma linguagem arquitetónica rocaille. A Misericórdia viseense foi erguida sobre as fundações do primeiro templo desta irmandade, construção primitiva que tinha sido mandado edificar durante o reinado de D. Manuel I.Ocupando um amplo largo murado, ao qual se acede por uma pequena escadaria, a Igreja da Misericórida é marcada por uma soberba e monumental fachada de estilo rocaille de cinco corpos, com o pano central mais comprido e mais elevado, rasgado por um portal contracurvado e moldurado por pilastras reentrantes, sobre o qual se desenvolve a varanda-balaustrada do coro alto, com as suas três janelas de sacada e de moldura contracurvada. Superiormente, o corpo central da fachada é terminado por empena ondeada, de linhas mistilíneas, e encimada por cruz latina. Ladeiam o corpo central dois outros de menores dimensões, rasgados simetricamente por portas e janelas de molduras contracurvadas e reentrantes, sendo a cimalha rematada por uma comprida e elegante balaustrada com urnas pinaculares. No enfiamento dos corpos dos flancos erguem-se, a um nível mais recuado, as duas altas torres sineiras, marcadas por balaustrada com urnas pinaculares e cobertas por coruchéus piramidais moldurados. O interior do templo é austero, constituído por amplo corpo de uma só nave, coberto por abóbada de berço, e capela-mor, articulando-se ambos os espaços por um arco triunfal com frontão curvo, realizado no século XIX e que substitui um elemento arquitetónico anterior. A capela-mor é marcada por um retábulo de talha do século XIX (c. 1871), obra clássica de grandes dimensões, contendo um desenvolvido camarim central de arco de volta perfeita ladeado por dois pares de colunas coríntias. O mesmo esquema compositivo, embora de menores dimensões, preside à conceção dos altares colaterais. O altar do lado do Evangelho expõe uma interessante composição escultórica da Visitação, obra realizada em 1875, em madeira policromada e da autoria do artista local José Monteiro Nelas. Nas paredes da igreja expõem-se algumas telas oitocentistas, nomeadamente as pinturas alusivas à Visitação e a N. Sra. das Dores, datadas de 1885 e concebidas, igualmente, por um pintor de Viseu, António José Pereira. www.infopedia.pt/$igreja-da-misericordia-de-viseu See where this picture was taken. [?]
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Viseu - Portugal 🇵🇹
Viseu - Portugal 🇵🇹
  • Author: Portuguese_eyes Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2020-05-01 13:49:37
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'32"N - 7°54'40"W
  • License*: Attribution-NonCommercial-ShareAlike License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Sulpture at the Mother's Garden - José de Oliveira Ferreira (1883-1942)
Sulpture at the Mother's Garden -  José de Oliveira Ferreira (1883-1942)
  • Author: pedrosimoes7 Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2006-06-21 18:52:48
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'29"N - 7°54'48"W
  • Viseu, Portugal BIOGRAPHY José de Oliveira Ferreira nasceu na freguesia de São Nicolau, concelho do Porto, a 8 de janeiro de 1883. Em 1888 a sua família instala-se na Quinta da Beleza, em Vila Nova de Gaia, quinta esta localizada nas proximidades do atelier do escultor António Teixeira Lopes, que viria a ser mestre de José de Oliveira Ferreira. Após a conclusão dos estudos na Escola de Desenho Industrial Passos Manuel, em Vila Nova de Gaia, ingressa, em 1898, Escola de Belas Artes do Porto. A passagem pela Escola de Belas Artes do Porto é marcada pelos prémios e menções que obtém em resultado dos seus trabalhos, assim como as altas classificações. Em 1905 conclui o curso de Escultura com a prova Uma mulher desfalecida num banco público, segurando duas crianças ao colo, conseguindo mesmo a classificação máxima. Após a conclusão do curso, concorre em 1907 a uma pensão do Estado no estrangeiro com a obra A prisão do mendigo, que ganhou tendo ido para Paris. Nessa cidade teve oportunidade de estudar com os artistas Mercier, Seice e Poularin e confraternizou com artistas nacionais como Costa Mota, Simões de Almeida, Francisco Santos e João da Silva. Teve ainda oportunidade de expor os seus trabalhos no Salon tendo mesmo uma das suas obras - o busto Sorriso - sido premiada. Em 1909, juntamente com o seu irmão o arquiteto Francisco de Oliveira Ferreira, vence o concurso para o Monumento à Guerra Peninsular, em Lisboa, com a obra Aspirantes portugueses. Este trabalho obriga-o a abandonar a bolsa de estudo e a regressar a Portugal tendo-se instalado em Vila Nova de Gaia, mais exatamente na sua oficina-casa em Miramar. Neste seu regresso a casa vem acompanhado de uma jovem modelo francesa. Para além da escultura, José Carneiro da Silva dedicou-se ao ensino tendo lecionado na Escola Industrial Faria Guimarães e em 1916 ocupou temporariamente o lugar do mestre Teixeira Lopes na Escola de Belas Artes do Porto. Foi ainda membro do Conselho de Arte e Arqueologia do Norte do País. Faleceu em Miramar a 3 de outubro de 1942. SOURCE: pt.wikipedia.org/wiki/José_de_Oliveira_Ferreira
  • License*: Attribution-NonCommercial License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Viseu Cathedral
Viseu Cathedral
  • Author: pedrosimoes7 Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2006-06-21 19:53:45
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'35"N - 7°54'38"W
  • Viseu, Portugal Viseu Cathedral is the Catholic bishopric seat of the city of Viseu, in Portugal. The church started being built in the 12th century and is the most important historical monument of the town. It is currently a mix of architectural styles, especially from the Manueline, Renaissance and Mannerist periods. The cathedral is located on a large and harmonious square, beside the old Bishop's Palace (now the Grão Vasco Museum) and in front of the Misericórdia Church of Viseu. HISTORY Archaeological surveys have indicated that the site of Viseu Cathedral was occupied by an Early Christian basilica built during the times of Sueve domination (5th-6th centuries). Christian life in the city was disturbed in the 8th century with the arrival of Moorish invaders, who dominated Viseu until Ferdinand I of León reconquered it in 1058. The bishopric seat was reestablished in the mid-12th century when the current cathedral building started being erected, but little remains from this early Romanesque building except for some architectural details. The church was greatly enlarged in the following centuries of the Middle Ages, assuming its present configuration as a three-aisled building with three Eastern chapels. Some Gothic chapels in the cloisters also date from this period. From an artistic point of view, the most important building campaigns took place in the 16th century. Bishop Diogo Ortiz de Vilhena encharged architect João de Castilho with the construction of the stone roof of the church and a new façade, which were finished around 1513. Date from this time the rib vaulting of the aisles with decorative ribs in the shape of twisted ropes and knots, a masterpiece of the Manueline style. Around 1539, bishop Miguel da Silva entrusted the building of a new cloister to Italian architect Francisco da Cremona, who designed a fine Renaissance structure. Also in the first half of the 16th century, the cathedral was enriched with several series of painted altarpieces commissioned to leading artists of the time, the most celebrated of which was Vasco Fernandes. These altarpieces were later disassembled but can be seen nowadays in the Grão Vasco Museum, located beside the cathedral. The old Gothic main chapel was replaced by a new one in the early 17th century. In 1635, a tower and the Manueline style portal were destroyed during a storm, and a new one was entrusted to Salamanca architect João Moreno. The current façade, in the shape of a Mannerist altarpiece, dates from this time. In the Baroque period, the cathedral was enriched with an organ, pulpits, altarpieces and tiles (azulejos). ART & ARCHITECTURE Viseu Cathedral is a Latin cross church with a three-aisled nave, transept and three Eastern chapels. The main façade is flanked by two towers. The outer, lateral walls of the church have a heavy, menacing appearance, typical of Portuguese mediaeval cathedrals, being partially decorated with merlons. The South (clock) tower is still of mediaeval origin, while the North tower had to be rebuilt in the 17th century after a storm. The storm also destroyed the Manueline façade, which was rebuilt around 1635. The three-storey façade resembles a Mannerist altarpiece and is decorated with niches harbouring statues of the Four Evangelists, as well as the Holy Mary and Saint Theotonius. In the interior, all aisles are of approximately equal height, resembling a hall church. The stone rib vaulting is supported by massive pillars and was built between 1505 and 1513, is an outstanding example of Manueline architecture. Some ribs of the roof (lines) are shaped like twisted ropes and knots, typical Manueline decorative motifs. The main chapel was rebuilt in Mannerist style and features a gilt-woodwork Baroque-Rococo altarpiece designed by famed sculptor Santos Pacheco, who was also responsible for the main altarpiece of Porto Cathedral. The altarpiece incorporates a Holy Mary statue from the 14th century and was carved between 1729 and 1733 by Francisco Machado. The choir stalls were built by Gaspar Ferreira after 1733. To the Southside of the cathedral there is a two-storey cloister originally built in the Middle Ages but greatly modified in the 16th-17th centuries. The ground floor is a typical Italian Renaissance work, built around 1539 by Francisco Cremona. The upper storey is a Mannerist gallery of the 17th century. The cloisters incorporate some Gothic chapels. SOURCE: en.wikipedia.org/wiki/Viseu_Cathedral
  • License*: Attribution-NonCommercial License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
Saint Joseph Church
Saint Joseph Church
  • Author: pedrosimoes7 Follow on flickr foto flickr
  • Date of photography: 2011-12-08 13:23:37
  • Geographical coordinates of the taken: 40°39'46"N - 7°54'41"W
  • Viseu, Portugal
  • License*: Attribution-NonCommercial License - photo in flikr foto flickr
    *The photographs are copyrighted by their respective owners.
photos found. 2191. Photos on the current page: 15
1 
1
Back to top